SOJA 2009 – CONFUNDINDO O INIMIGO

16 06 2009

Domingo – Semana de Oração Jovem

CONFUNDINDO O INIMIGO

(Objetivo: Comente brevemente os desafios da semana, menos o número 2. Fortalecer o primeiro desafio, mostrando a eles a importância de orar muitas vezes ao dia. Como podemos orar sem cessar? É a pergunta que deve ser respondida. Valorizar esses momentos de oração assim como Daniel fazia. Provar que dessa forma o inimigo será confundido e vencido.)

INTRODUÇÃO

Você já teve a oportunidade de conversar com uma pessoa importante?

Essas ocasiões são raras. Normalmente é preciso antes, conversar com uma secretária, marcar uma data e chegar antes do horário. Então se apresentar, mostrar os documentos e esperar numa sala.

Para falar com o Rei do Universo, o Criador de todas as coisas, basta usar uma pequena e poderosa ferramenta espiritual chamada: oração. Que privilégio sem preço este de falar com Deus a qualquer hora e em qualquer lugar.

Você pode não fazer quase nada, mas Deus pode tudo. Você não sabe muitas respostas da vida, mas Deus sabe de tudo, mesmo antes de acontecer. Você não enxerga além de alguns metros, mas Deus vê tudo e sonda desde os neurônios até a galáxia mais longínqua. Você e nada muitas vezes é a mesma coisa. Você com Deus é tudo, chegando ao ponto dEle realizar em você o impossível.

1. NUVEM DE VITÓRIA.

Os valdenses estavam ocupados em levantar uma barricada na entrada do vale de Angrogna para tentar impedir que os soldados da igreja romana os destruíssem. Milhares de fiéis cristãos já tinham sido mortos.

Não havia família naqueles vales e Alpes do noroeste da Itália que não tivessem queridos mortos por sua fidelidade à Bíblia.

Por trás daquela barricada eles receberam a primeira “chuva” de setas inimigas. Em desespero as mulheres e as crianças caíram de joelhos, ergueram os braços para o céu, e clamaram: “Ó Deus de nossos pais, ajuda-nos! Ajuda-nos!”

Os soldados… ouviram o grito, e ergueram outro brado, antecipando a imediata vitória. Um deles, o capitão LeNoir, homem orgulhoso e obstinado, adiantou-se, chamando os valdenses de covardes.

-Orem, exclamou, vejam que benefício isto lhes traz. – Nada os pode salvar agora!

Mal proferia essas palavras quando uma flecha atirada por Pierre Revel acertou-o na testa, entre os olhos. E caiu morto.

Mesmo assim o exército inimigo avançou enquanto os valdenses do alto das montanhas oravam pedindo auxílio celestial. Então uma densa nuvem cobriu os desfiladeiros. Os soldados se detiveram, sem ousar mover-se para frente ou retroceder.

Com tremendas rochas roladas montanha abaixo e esmagando dúzias de soldados, o pânico entre os inimigos foi geral. Poucos deles sobreviveram. (Extraído e adaptado de “Heróis de todas as épocas”, 23-25.)

Derrotar um exército com uma nuvem, alimentar 5 mil com alguns pães e uns peixinhos, abrir o Mar Vermelho e o Rio Jordão, fazer chover pão do céu, é a especialidade de Deus. Ele tem prazer em ouvir e atender as nossas orações.

2. O SEGREDO DO PODER ESPIRITUAL

O reino da Pérsia foi estabelecido por Dario, já com 62 anos, que se tornou o rei. O reino era tão grande que Dario estabeleceu 120 presidentes comandados por 3 príncipes, entre eles Daniel, que logo se destacou entre eles.

Quando Daniel chegou em Babilônia muitos anos antes, teve o seu nome que significa “Deus é o meu juiz” mudado por Nabucodonozor para Beltessazar: “Bel protege sua vida”.

Bel é o nome de um deus babilônico. Mas, apesar de toda a pressão daquela cultura idólatra sobre o profeta Daniel, ele não se deixou influenciar. Nabucodonozor podia até chamá-lo de Beltessazar, mas ele nunca deixou de ser Daniel.

O livro de Daniel 6:2 menciona que ele tinha um espírito excelente, “era fiel e não se achava nele nenhum vício nem culpa.”

Assim como esse herói da bíblia, cada jovem hoje precisa ter as 3 características mencionadas: espírito excelente, ser fiel, não ter vícios e culpas. Mas qual era o segredo do sucesso de Daniel? O segredo dele era público e notório a todos: ele orava 3 vezes ao dia.

Mesmo sendo proibido por uma lei forjada e mal intencionada para matá-lo, Daniel “não mudou a sua conduta num mínimo que fosse. Por que deveria ele deixar de orar agora, quando mais necessário era orar? Antes renunciaria à própria vida a renunciar a sua esperança de auxílio em Deus. Tranquilamente ele desempenhou seus deveres…; e na hora da oração dirigiu-se para o seu aposento, e… fez as suas petições a Deus.” Profetas e Reis, 541.

É interessante notar que a oração era com a janela aberta e Daniel orava em voz alta: “Durante todo um dia os príncipes observaram Daniel. Três vezes viram-no dirigir-se ao seu aposento, e três vezes ouviram sua voz erguer-se em fervente intercessão a Deus.” Profetas e Reis, 542

Estamos em pleno Conflito do Mal contra o Bem. Nesta grande batalha, muitas vezes invisível, precisamos de instruções para saber como agir. “Deus não impediu os inimigos de Daniel de lançarem-no na cova dos leões; Ele permitiu que anjos maus e homens ímpios chegassem a realizar o seu propósito; mas isto foi para que pudesse tornar o livramento do Seu servo mais marcante e mais completa a derrota dos inimigos da verdade e da justiça. Graças à coragem deste único homem que escolheu seguir o direito antes que a astúcia, Satanás devia ser derrotado e o nome de Deus exaltado e honrado.” Profetas e Reis, 543 e 544

E foi assim que Daniel fazia de “Leões, o seu travesseiro”. Com uma vida de oração, os problemas grandes e terríveis demais para nós, se tornam em travesseiro e dormimos em paz. Se antes Daniel já era respeitado por todo o reino da Pérsia, imagine como foi depois que ele usou juba de leão como travesseiro”. Lembre-se daquela frase: Não diga a Deus quão grandes são seus problemas, mas enfrente os problemas mostrando quão grande é o seu Deus.

Precisamos ouvir a voz de comando divino, necessitamos falar com o nosso Comandante muitas vezes ao dia porque a batalha ainda não terminou. “Cristo recomendou a Seu povo que orasse sem cessar. Isto não quer dizer que estejamos sempre de joelhos; e, sim, que a oração deve ser como a respiração da alma. Nossas silenciosas petições, onde quer que estejamos, devem estar ascendendo a Deus.” Meditação Matinal – E Recebereis Poder, 307.

“A oração é a respiração da alma, o conduto de todas as bênçãos. Quando … a alma arrependida faz sua oração, Deus vê suas lutas, observa seus conflitos e percebe sua  sinceridade.” Meditação Matinal – Maranata, 83.

“A oração.. é o segredo do poder espiritual.” Mensagens aos Jovens, 249

“Podemos ter comunhão com Deus em nosso coração; andar na companhia de Cristo.

Quando empenhados em nossos trabalhos diários, podemos exalar o desejo de nosso coração, de maneira inaudível aos ouvidos humanos; mas essas palavras não amortecerão em silêncio, nem serão perdidas. Coisa alguma pode sufocar o desejo da alma. Ele se ergue acima do burburinho das ruas, acima do barulho das máquinas. É a Deus que estamos falando, e nossa oração é ouvida.” Mensagens aos Jovens, 250

“O motivo por que tantos são abandonados a si mesmos em lugares de tentação é não terem o Senhor constantemente diante dos olhos. Quando permitimos que nossa comunhão com Deus seja quebrada, ficamos sem defesa. Vossas petições não devem ser débeis, ocasionais e apressadas, mas fervorosas, perseverantes e constantes. Para orar não é necessário que estejais sempre prostrados de joelhos. Cultivai o hábito de falar com o Salvador quando a sós, quando estais caminhando e quando ocupados com os trabalhos diários. Que cada respiração seja uma oração.” Temperança, 135

“A meditação e a oração nos guardariam de nos precipitar, ao encontro do perigo, e seríamos assim salvos de muitas derrotas.” Desejado de Todas as Nações, 126

3. UM CRISTÃO QUE NÃO PODE SER VENCIDO

Você conhece histórias de cristãos derrotados? Pessoas que estavam na igreja, que eram queridos e pareciam ser cristãos autênticos, mas que hoje não estão mais no exército de Deus? Qual foi o fator para o fracasso? Será que ele/ela não orou?

Pode ser que orava, mas a oração que nos leva a vitória não é mera repetição, não é apenas mecânica e uma ou duas vezes ao dia.

Sempre foi dito que orar é mais do que necessário. Enfatizamos que deve-se orar pela manhã, à noite, nas refeições. Mas orar sem cessar, significa mais do que isso. Mesmo durante nossas atividades corriqueiras, podemos e devemos “conversar” com nosso Comandante. Afinal de contas, estamos em meio a mais feroz batalha de todas: a dos últimos dias.

“Enquanto empenhados em nosso trabalho diário, devemos erguer a alma ao Céu em oração. Essas silenciosas petições ascendem como incenso perante o trono da graça; e o inimigo é confundido. O cristão cujo coração é assim firmado em Deus, não pode ser vencido.” Obreiros Evangélicos 254

Eu não quero ser vencido, você não deseja ser derrotado, nós não fomos feitos para perder.

Então, agora, mais do que em qualquer tempo no passado, precisamos desenvolver a “hora de orar”. Dedicar-se para momentos de oração muitas vezes ao dia. Dezenas de vezes, até se tornar um saudável hábito.

Escreva você mesmo, em adesivos ou pedaços de papel: É hora de orar, e distribua em locais estratégicos do seu dia-a-dia. Invente seu método de ser lembrado que a oração é a respiração da alma.

CONCLUSÃO

Quando duas pessoas que são muito amigas se encontram, além de um forte abraço, elas passam um bom tempo conversando. Amigos gostam de conversar. Precisam se encontrar. A conversa entre eles não é uma obrigação. Eles nem percebem as horas passarem quando estão juntos.

Quando um casal de namorados se amam de verdade, eles querem ficar próximos todos os dias. Eles gostam de conversar frente-a-frente, e se estão distantes um do outro, ficam ao telefone, ligando o tempo todo.

Quando um soldado é convocado para ir à frente da batalha, ele precisa ser instruído pelo seu general. Quanto mais instrução, mais detalhes da guerra, mais conhecimento do seu armamento; melhor chance terá de vencer.

Mais importante do que simples amizade, mais do que um namoro, mais do que uma guerra terrena; Deus quer relacionar-se com Seus fi lhos queridos e fazer de cada um deles, vencedores na guerra espiritual.

Nossa amizade com Jesus requer tempo para conversa. Requer constantes encontros. É necessário termos contatos freqüentes com nosso General. Precisamos ser instruídos, capacitados, purificados todos os dias.

Que nossas orações sejam sem cessar nesta semana e em toda nossa vida.

Ore por parentes e amigos. Faça uma lista especial com nomes de pessoas que você quer ver no céu.

Chegou a hora de você trazer os seus amigos especiais para a nossa semana de colheita jovem.

Sermão preparado pelo Pr. Udolcy Zukowski

Diretor do Ministério Jovem

União Este Brasileira


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: