O Sal e a Candeia

2 02 2009

Mateus 5.13-16

13 – Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens. 14 – Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; 15 – nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa. 16 – Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.

INTRODUÇÃO

Jesus achava-se em Cafarnaum, cercado por grande multidão, num lugar que hoje é apontado como o Monte da Bem-aventuranças.

A parábola em questão fala sobre a influência e a responsabilidade do cristão neste mundo. Esta parábola serviu para os ouvintes daquele tempo e é ainda útil para os cristãos hoje, pois através dela aprendemos que devemos ser exemplo para o mundo e, ao mesmo tempo, militar contra o mal e a corrupção da sociedade.

I – O CRISTÃO COMO SAL DA TERRA

Como sal da terra o cristão tem as seguintes propriedades:

1. Preserva

O sal era essencial à vida nos tempos antigos, mais do que em nosso contexto atual, pois era o único meio de preservar certos alimentos, tais como: a carne, o peixe, etc.

Nos versículos 13-16, vemos que os cristãos são comparados ao sal, logo devemos preservar o moral e o caráter, livrando o mundo da corrupção e dos maus costumes. Em Apocalipse estão descritas uma série de pragas e destruição que serão desencadeadas com a nossa partida durante o arrebatamento, então de certa forma, estamos preservando também este mundo da sua iminente destruição. Leia Mateus 24.22

2. Dá sabor

Uma outra propriedade do sal é conferir sabor aos alimentos, pois este é o principal tempero utilizado na culinária. Assim também deve proceder o cristão, mediante o seu testemunho e modo de agir diante dos homens.
Conta-se que um negociante de Sidom, havendo obtido do governo o monopólio do sal, trouxe uma quantidade imensa dos pântanos de Chipre, e alugou sessenta e cinco casas na aldeia de June para armazenar o sal. Estas não tinham assoalhos, e em poucos anos o sal depositado no chão perdeu o seu sabor. Viu-se então uma grande quantidade atirada à rua e pisada pelos homens. “Se o sal for insípido, não mais presta senão para ser lançado fora e pisado pelos homens”. (Mt 5.13b) Assim é o mau crente que perdeu o temor de Deus e procede desonestamente no seio da comunidade em que vive.

 
3. Estimula a sede

Na falta de água doce o náufrago, na ânsia de matar a sede, pode chegar a ingerir a água do mar, e isto vai fazer com que sinta mais sede ainda, pois a água salgada aumentará a sudorese e, consequentemente, o náufrago irá desidratar-se mais rápido, aumentando assim a sua sede. Logo, está biologicamente comprovado que o sal produz sede.
O cristão como o sal precisa produzir sede espiritual nos outros, como fez Jesus no 8º dia da festa dos tabernáculos. (Jo 7.37b)

II – O CRISTÃO COMO LUZ DO MUNDO

O cristão como luz do mundo atua das seguintes formas:

1. Mantém a vida na terra

Sem a luz seria impossível haver vida na terra, pois boa parte da existência de um organismo é utilizada na obtenção de matéria para a formação de seu corpo, e de energia para suas atividades vitais. Por isso, as relações alimentares entre os seres vivos dependem de maneira direta ou indireta da luz, pois sem ela não há produção de matéria orgânica para nutrir as espécies. Assim, nós como cristãos, devemos fornecer o alimento espiritual, que é a Palavra de Deus, preservando as vidas para o Senhor Jesus. (2 Tm 4.2; Rm 10.14)

2. Brilha

A luz não tem preconceitos, tanto brilha sobre um criminoso como sobre uma criança inocente. Brilha sobre uma poça de lama, como sobre uma imaculada flor. Assim deve ser o cristão no desempenho de sua missão de luz do mundo, esparzindo a luz do evangelho de Cristo sobre todos os indivíduos. Independentemente do local, temos que brilhar. As aves do flamingo pescam na lama sem sujar suas penas. (Mt 5.16)

3. Opõem-se às trevas

Jesus falou do crente como a “luz do mundo”, o que significa que o mundo está em trevas, e não há luz espiritual para o crente no mundo. (1 Jo 5.19) O termo traduzido por “mundo” refere-se ao mundo social; à raça humana; não a uma partícula dessa, mas a toda ela. Como pode o cristão ser a “luz do mundo” vivendo segundo o modo de vida e as práticas do mundo? Leia 1 Jo 2.15.

 
III – O CRISTÃO COMO LUZ NO SEU DEVIDO LUGAR

 
“Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo”. (Fp 2.15)

 
1. Não debaixo do alqueire

A luz que iluminava as casas no tampo de Jesus era de lamparina, alimentada através de um pavio mergulhado no azeite.

O alqueire é uma antiga medida de capacidade para grãos e líquidos. Se colocarmos uma lamparina debaixo do alqueire a luz fica sufocada e sem oxigênio, logo se apagará. Portanto, tendo sido iluminados pelas verdades de Deus, somos responsáveis por difundir essa luz entre os nossos semelhantes. O alqueire representa os cuidados e interesses materiais da vida que podem apagar a nossa luz. (Mc 4.19)

 
2. No velador

Se temos luz, devemos mostrá-la, e se não mostrarmos, será extinta. Mesmo que ilumine um monte de lixo ou cenas repugnantes, prossegue incontaminada com o pecado e as obras das trevas. (Lc 11.33-36)

 3. Diante dos homens

Todos nós sabemos quão difícil é andar em lugares escuros; podemos tropeçar e cair. Brilhar diante dos homens é dar condições a eles de verem o caminho certo e andar sem tropeçar. O importante é que devemos brilhar diante deles, porque só assim a luz estará cumprindo a sua finalidade. Podemos brilhar om a nossa fé e as nossas boas obras. (Mt 5.16)

Autor desconhecido


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: