UMA LUZ DENTRO DE MIM

13 01 2009

OBJETIVOS DO PROGRAMA
1- DEMONSTRAR POR DIVERSAS FORMAS QUE DEUS É A FONTE DE LUZ.
2- MOTIVAR E DESAFIAR A JUVENTUDE A SEREM REFLETORES DESSA LUZ
ATRAVÉS DO TESTEMUNHO DIRETO E DE UMA VIDA CRISTÃ AUTÊNTICA.

Planos para o Programa
Para melhor efeito e impacto, seria interessante que este programa fosse apresentado à noite.

Introdução – Um Mundo sem Luz

Um garoto, no papel de estudante, entra por um corredor pela parte de trás da igreja como se estivesse numa rua. No outro corredor, entra alguém no papel de um professor ateu, que de longe chama o garoto; eles se encontram, se cumprimentam e começa o diálogo enquanto caminham lentamente em direção a frente da igreja:
– Desde a nossa última aula, estou querendo perguntar uma coisa a você que se diz cristão: Deus criou tudo que há no Universo?
O estudante responde corajosamente:
– Sim, Ele criou!
– Deus criou tudo, mesmo?
– Sim, professor, Deus criou tudo que existe.
O professor replicou
– Se Deus criou todas as coisas, então Deus criou o mal, pois o mal existe, e considerando-se que nossas ações são um reflexo de nós mesmos, então Deus é mau!

Narração: O estudante em silêncio, concentrado, procura achar uma saída para esse dilema e pensa como poderia responder a essa questão tão intrigante.

O Professor, certo de ter dado um xeque-mate no garoto, se vangloria de haver provado uma vez mais que Deus é apenas um mito, Deus não existe.
Finalmente o garoto descobriu o que dizer.

– Posso lhe fazer uma pergunta, professor?
– Sem dúvida – responde o professor.
– Professor, a escuridão existe?
O professor responde:
– Mas é claro que sim.
O estudante fala:
– Na realidade o senhor está enganado, a escuridão não existe. A escuridão é na verdade a ausência de luz. Podemos estudar a luz, mas a escuridão não. O prisma de Newton, decompõe a luz branca nas várias cores que ela é composta, de acordo com os seus diferentes comprimentos de onda. A escuridão não.

Um simples raio de luz rasga as trevas e ilumina a superfície que a luz toca. Como se faz então para determinar quão escuro está um determinado local do espaço? Apenas com base na quantidade de luz presente nesse local, não é mesmo? Escuridão é apenas um termo para descrever o que acontece quando não há luz presente.

Enquanto o professor pondera, o jovem estudante pergunta ao professor:
– Diga, professor, o mal existe?
Ele responde:
– Claro que existe. Como eu disse no início da nossa conversa, vemos roubos, crimes e violência diariamente em todas as partes do mundo, essas coisas provam que o mal existe.
Então o estudante concluiu:
– O mal não existe, professor, ou ao menos não existe por si só. O mal é simplesmente a ausência de Deus. É apenas um termo para descrever em linguagem humana o que acontece na ausência de Deus. Ele não criou o mal. O mal surge quando Deus não está presente no coração das pessoas. É como o frio que surge quando não há calor, ou a escuridão que acontece quando não há luz.

Nesse instante exato as luzes da igreja são apagadas de uma só vez (cobrir janelas com plástico preto) deixando todos numa completa, momentânea mas incômoda escuridão. Uma voz em off narra o começo da criação (Gen.1:1-3): “No principio criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz”.

Nesse instante exato um canhão de luz (refletor) incide sobre um telão de projeção. A intenção é causar um impacto do contraste entre a completa escuridão e uma forte luz. Logo a seguir é projetado na tela uma apresentação em power-point sobre as maravilhas da natureza (obviamente o canhão ou refletor é desligado em sincronia com o começo da projeção). Durante a projeção entra uma narração em off (ler pausadamente em compasso com os slides):

– A luz foi a primeira demonstração visível da presença de Deus nesse mundo. A partir da luz a vida começou a surgir em todo seu encanto, exuberância e diversidade. Ainda hoje, a despeito do pecado, ficamos extasiados diante da imponência majestosa das obras criadas e somos levados a imaginar: se aqui nos maravilhamos com tanta beleza, com tantas cores e cenários espetaculares quão lindo então deve ser o céu?
Música especial referente ao tema.

Sermonete

(5-10 minutos) sobre a vinda da Luz – Jesus – ao mundo enfatizando 3 aspectos:
1- Jesus é a Luz que veio para salvar o mundo do poder das trevas: João 1:4,5; 8:12; 12:46.
2- Quem não aceita a Luz permanece nas trevas e se torna cego para a realidade do pecado, da vida presente e da vida futura: João 3:19,20; Mat. 6:23; Apoc. 3:17.
3- Uma Luz dentro de mim: O compromisso de sermos os refletores dessa Luz: Mat. 5:14-16. Quanto mais escuro é o mundo, mais fácil é brilhar por menor que seja a nossa luz”!

As 10 Virgens

Nesse ponto entra uma breve encenação das 10 virgens: 10 garotas entram na plataforma com lanternas (se possível aquelas que diminuem a potência -dimmer). Apagam-se todas as luzes da igreja, permanecendo só as lanternas. Uma narração em off conta a parábola de forma “contextualizada”.

Durante o tempo que as garotas adormecem as lanternas das virgens loucas se apagam. Nisso ouve-se uma forte voz: – “Aí vem o noivo”. Uma porta se abre e a voz diz: – “Entrem para as bodas do Cordeiro”, e as virgens sábias desaparecem pela porta deixando as virgens loucas em completa escuridão e desespero.
(Poderia entrar aqui uma música especial o privilégio de sermos a luz do mundo, ex. Vós sois a luz do mundo, Tom de Vida, etc.)

Conclusão

As luzes se acendem e o Diretor dos Jovens conclui com um apelo para que os jovens se envolvam na comunhão diária com Cristo e na missão da igreja, compartilhando com os amigos e conhecidos o evangelho da salvação através do testemunho falado e de uma vida coerente, justa e cristã.

Sugestão

Entregar para cada membro uma luz de neon (led), vela, ou algo similar, para que seja acesa ao entoar o hino final sobre o tema. Ex: Vem Brilhar (CDJA 2007), Brilha Jesus, etc.

Para refletir

O Sol e a Caverna dialogavam:
– Você não sabe o que é a escuridão – queixava-se a Caverna.
O Sol aceitou o convite e foi visitar a Caverna, mas entrando lá não viu escuridão nenhuma.
Platão disse: “Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro, mas a maior tragédia da vida é quando um homem tem medo da luz”.

Sugestão para outros meses

Pessoas que tiveram um encontro com a Luz do céu:

  • Moisés e a luz da sarça; Moisés com o rosto brilhando depois de falar com Deus.
  • O povo de Israel e a luz no deserto.
  • Pedro, Tiago e João no monte da transfiguração.
  • A Luz que guiou os Magos a Belém.
  • Saulo a caminho de Damasco.
  • A Luz da Nova Terra.
  • A vida de E. White: uma luz menor guiando à uma Luz maior, etc.)
  • A Luz dos três anjos de Apocalipse. 14

Fonte: Revista Ação Jovem – 1º Trimestre de 2009

Anúncios

Ações

Information

One response

16 08 2009
Viviane

Esse progra é 10 parabens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: